Framing Britney Spears: A vida de uma estrela [Documentário]


Quem me ver hoje falando de Britney Spears não imagina que até os meus 15 anos eu não suportava as músicas dela e nem gostava quando meu pai (sim, meu pai é um grande fã da Britney) ou alguma outra pessoa me chamava para assistir seus clipes. Mas isso tudo mudou em 2007, quando a cantora começou a passar pelo seu famoso colapso. Ouvi muitas pessoas e adolescentes da minha escola criticando a cantora e eu fiquei sem entender: Como assim? Não eram vocês que a adoravam? Achavam a Britney o máximo? Por que agora estão criticando? O que ela fez de errado? .

E foi aí que comecei a me interessar por Britney Spears. Fiz dezenas de pesquisas e comecei a escutar suas músicas. Lembro que o meu primeiro CD dela foi o ícone "Blackout". E comecei a ser fã dela e a perceber que Britney era só uma jovem como outra qualquer querendo resolver seus problemas e viver sua vida à sua maneira.

E é isso que mostra o documentário Framing Britney Spears, produzido pelo gigante The New York Times e dirigido por Samantha Stark. Nos Estados Unidos está disponível pelo streaming Hulu e ganhou tanta repercussão que foi vendido para outras emissoras ao redor do mundo. Aqui no Brasil chegou pelo GloboPlay.


O documentário começa falando do início da carreira de Britney e como ela chegou ao topo. Além disso, mostra o seu colapso e como seu pai, Jamie Spears, a pessoa que ela menos queria, conseguiu ser seu tutor legal. E se não bastasse mostrar tudo isso, o documentário explica como surgiu o movimento #FreeBritney organizado pelos os fãs da cantora.

Framing Britney Spears é um tapa na cara ou um soco no estômago até para quem é fã da cantora e já está por dentro de tudo que acontece. Samantha Stark nos trouxe um olhar muito mais humano e mostrou por meios de entrevistas com pessoas próximas da cantora, paparazzis e advogados, tudo o que aconteceu com ela. A diretora mostra com perfeição o quanto a mídia foi ruim com a Britney e extremamente machista. Por exemplo, quando jovem a cantora estava tentando divulgar o seu álbum e o apresentador do programa em que estava, pergunta sobre seus seios e como eles estavam "grandes". Teve uma outra parte do documentário que mostra Britney tentando dar uma entrevista para explicar seu lado da história e o jornalista sendo desumano com ela. Tanto que Britney começa a chorar e perde para parar.

A diretora traz depoimentos importantes para o documentário para mostrar pro público o quanto o pai da Britney não era próximo da cantora. E que desde o início ela não queria seu pai como seu tutor. Um desses depoimentos me deixou sem ar e me fez pensar como um pai pode ser assim com uma filha… tem momentos bem pesados.


Saiba que por mais que você conheça sobre Britney Spears e o que aconteceu com ela, vai se emocionar, principalmente ao notar que o surto foi causado não por drogas, mas sim por depressão e luto. E o documentário deixa claro que saúde mental naquela época não era um assunto tão comentado nem pela mídia e pela sociedade como hoje.

Enfim, Framing Britney Spears com certeza até agora é um dos melhores documentários que já vi. Ele é emocionante e causa diversas reflexões. E como fã da cantora, acho importante que todos saibam o que está acontecendo com a princesa do pop.

Ariane de Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Não conheço tanto da Britney, mas é impossível não conhecer um pouco sobre seu trabalho e pelo que passou. Fiquei curiosíssima sobre o documentário e estou pensando em dar uma chance.

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  2. Nada na vida é por acaso. Às vezes julgamos as pessoas, sem conhecer suas histórias. A Britney sofreu muito. Com certeza ela é uma excelente cantora.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir