Moxie: Quando as garotas vão à luta [Crítica do Filme]


Moxie: Quando as garotas vão à luta é dirigido por Amy Poehler, baseado no romance homônimo de 2018 de Jennifer Mathieu, publicado pela Verus Editora no Brasil. Leve e interessante, o filme mostra uma mobilização feminista em uma escola americana quando Vivian (Hadley Robinson) se cansa de ver suas colegas sofrendo machismo o tempo todo.

A protagonista parece o oposto da mãe, Lisa (Amy Poehler), que era uma Riot Grrrl, antiga integrante do feminismo punk dos anos 90, mas com a chegada de Lucy (Alycia Pascual-Pena) na escola ela começa a perceber que não fazer nada era ser conivente com que acontecia. Lucy sofre bullying do capitão de futebol que tem atitudes terríveis não só com ela, mas com todo mundo, mas popular, ele se sente completamente seguro e ainda tem o apoio da direção da escola. Aliás, a diretora Shelly (Marcia Gay Harden) é uma personagem que nos provoca raiva por ser mulher e minimizar o que acontecia com as garotas.


Vivian se inspira na mãe e acaba fazendo um fanzine se autointitulando Moxie. Ao colocar no banheiro feminino as meninas da escola começam a propagar os folhetos e algo que era apenas um desabafo virou um movimento com a adesão de muitas garotas. É satisfatório ver a união feminina na escola e como elas aos poucos vão abrindo os olhos de todos, colocando até um dos professores contra a parede! E o filme ainda nos coloca um personagem masculino adorável. Seth (Nico Hiraga) apoia as meninas e tem um interesse amoroso em Vivian que corresponde, a relação dos dois no longa é ótima.

É certo que em alguns momentos Vivian acaba extrapolando e não percebe que as regras para sua amiga Claudia (Lauren Tsai), que é de família estrangeira, são bem diferentes do que são para ela, mas como a personagem é adolescente, dá pra relevar. Outro ponto é que já bem no final o longa coloca uma questão pesada e sem desenvolvimento, o que era necessário devido ao tema, porém essa ressalva não tira o brilho do filme que segue a linha teen com bons assuntos, ótimas coadjuvantes e excelente trilha sonora.


Moxie: Quando as lutas vão à luta tem um roteiro perspicaz, bons personagens e uma temática que nunca envelhece.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Moxie: Quando as lutas vão à luta
Título: Moxie
Direção: Amy Poehler
Data de lançamento: 3 de março de 2021
Netflix

Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, parece ser interessante
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Desde que vi o trailer, fiquei bem curiosa com o filme. E é bem normal, né... achar que as regras se aplicam a todo mundo, mas não é bem assim...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Valeu pela dica. Ainda não conhecia a obra.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão entre 05 de fevereiro e 08 de março, mas não deixaremos de comentar nos blogs amigos. Também tem posts novos no blog.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi
    Eu nunca li o livro mas dizem que é muito bom, e só fui descobrir o filme por agora. Mas já quero assistir pelos seus comentários, parece ser muito legal.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir