Din e o Dragão Genial [Crítica do Filme]


Din e o Dragão Genial é mais uma animação que chega na Netflix (produção Sony Pictures Animation) e qualquer semelhança com Aladdin não parece mera coincidência, afinal, a premissa gira em torno um garoto humilde que encontra um objeto mágico que lhe concede três desejos. No entanto, o longa se diferencia da animação da Disney em vários aspectos, principalmente por mostrar a cultura chinesa.

Din (Jimmy Wong) e Li Na (Natasha Liu Bordizzo) são amigos de infância, mas um dia o pai da menina fica rico e eles se mudam. O protagonista passa anos esperando uma oportunidade de reencontrar sua velha amiga, nutrindo sentimentos além da amizade por ela. Li Na parece inalcançável, rica, bonita, sua festa de aniversário é algo impossível, mas Din é persistente e compra até um terno velho para poder entrar. Porém, o que faz realmente o protagonista ter acesso a Li Na é o encontro inesperado com um deus que o lhe entrega um bule misterioso e de lá sai um dragão que pode realizar três desejos. Long (John Cho) foi castigado e para entrar no reino do céu precisa ter dez mestres diferentes e quem sabe aprender o verdadeiro sentido da vida. Din será seu último mestre e o dragão não vê a hora de poder finalizar sua tarefa.


Ao contrário do que se espera, Din não realiza seus desejos facilmente, consegue enrolar bem o dragão e surpreendê-lo ao não se mostrar uma pessoa ambiciosa. Din apenas quer ter sua amiga de volta, dinheiro não é seu objetivo. No entanto, alguém está atrás do bule, o que coloca aos personagens em risco constante.

O longa foca bastante na amizade e no amor. Din não é rico, mas é um garoto amado por sua mãe (voz de Constance Wu) e tem carinho por seus vizinhos. Já Li Na sente a ausência do pai que nunca mais esteve presente e se sente bem mais confortável com Din do que com qualquer pessoa rica ao seu redor. E o longa guarda ótimos momentos de comédia com Long e algumas surpresas na sua jornada como dragão.


Din e o Dragão Genial tem Jackie Chan como produtor e é perceptível sua influência na parte das lutas. O longa começa lento e aparentemente muito previsível, mas antes da metade, o filme começa a mostrar particularidades interessantes e o ritmo melhora. Uma história clichê, divertida, com boas cenas de ação e personagens bem simpáticos. A parte estética colorida, focada na cultura chinesa, também me agradou bastante.

Trailer

FICHA TÉCNICA

Título Din e o Dragão Genial
Título Original: Wish Dragon
Diretor: Chris Appelhans
Data de lançamento: 11 de junho de 2021
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

1 comentários: