SuperMães - 5ª temporada!


SuperMães (Workin' Moms) é uma daquelas séries na Netflix que merecia mais marketing com toda certeza! Tão ousada, inteligente e com histórias tão verdadeiras sobre o que é ser mãe e mulher que fico inconformada por não ter tanto sucesso por aqui. No entanto, sigo minha parte panfletando, agora na quinta temporada!

A vida de Anne (Dani Kind) muda abruptamente quando depois da enorme dificuldade com a filha mais velha, a psiquiatra muda de cidade com seu marido. Lionel (Ryan Belleville) continua um fofo, um marido maravilhoso, super empolgado com seu novo emprego, o problema é que Anne não consegue se adaptar e ela bem que tenta. Na cidade pequena a personagem tenta ter novas amigas que claramente são mais surtadas do que as anteriores, mas de um jeito bem ruim. Ao mesmo tempo, Anne tenta emplacar seu livro sem muito sucesso até que Kate conhece Sloane (Enuka Okuma), chefe de uma gigante editora e dá uma força para a amiga.


Kate (Catherine Reitman) já tem uma vida mais tranquila do que foi a temporada passada, mas Sloane influencia bastante a protagonista e não de um jeito bom porque se por um lado ela se torna ainda mais corajosa, por outro começa a perder a noção dos riscos. Nesta temporada o dilema de Kate é a ética ou o dinheiro, assunto bem interessante, inclusive. Não pude deixar de rir com o acidente de Nathan (Philip Sternberg), o roteiro é sempre muito perspicaz. E o nudes de Kate para o grupo errado… vergonha alheia, mas sensacional.

Já a simpática Frankie (Juno Rinaldi) tem problemas para lidar com o novo filho, falta a conexão que ela tem com Rhoda, mas na parte profissional ela se sai bem até que um corretor dela se empolga demais e morre! Humor mórbido temos aqui também!

Val (Sarah McVie) continua bem piaradinha e me fazendo rir, ela cria coragem de dar um basta na folga dos filhos que foi sensacional! E Jenny (Jessalyn Wanlim) segue sendo antipática e cometendo erros incríveis na vida, seu plot com o chefe que gosta de homens e mulheres foi até interessante, mas as atitudes dela continuam bem insensatas.


Enfim, SuperMães segue com um texto dinâmico, engraçado, inteligente e atual! Uma comédia curta de poucos episódios por temporada e que vale demais a pena ser conferida, mesmo que você não seja mãe como eu!

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Olá, Michele.
    É a primeira vez que vejo falar sobre essa série. Acho que as plataformas de streaming deveriam parar de mostrar só coisas baseados no que a gente assistiu porque assim a gente fica sem saber de coisas que poderia interessar. Vou assistir o primeiro episódio para ver se gosto.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Michele, tudo bem?

    Às vezes fico com a sensação que a Netflix faz marketing demais para séries que não são aquilo tudo e deixa de lado séries que de fato são interessantes. Confesso que não conhecia essa série, mas os elementos que você citou me deixaram curiosa para assistir.

    Gosto dessas séries que tem mostram a realidade com um toque de leveza, e parece que esse é o caso aqui.

    Beijos;***
    Ariane Gisele Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Não tenho lá muita sorte com séries de comédia atuais, mas curti a premissa dessa.
    Darei uma chance.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi! Eu não lembro de ter visto nada sobre a série antes. E tem todas essas temporadas? Eu curto comédias, mas pode ser que não me identifique com o quesito maternidade. De qualquer forma, pela recomendação, vale dar uma chance. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir