A Barraca do Beijo 3 [Crítica do Filme]


A Barraca do Beijo estreou na Netflix em 2018 com um enorme sucesso, trazendo a história de Elle (Joey King) que se apaixona pelo irmão de seu melhor amigo. Dois anos depois, em 2020, teve a sequência e agora o terceiro e último filme.

A primeira coisa a se dizer de A barraca do beijo 3 é que é quase uma extensão do terceiro filme e o enredo acaba ficando muito pobre. Aqui Elle está na dúvida para qual faculdade seguir, enquanto todos se despedem da casa de praia dos Flynn. Só que de novo a protagonista se divide em agradar um namorado ciumento, um amigo de infância infantil e um amigo que não se cansa de tentar namorá-la. E obviamente nada dá muito certo, Elle ainda comete muitos erros, mas no final aparenta mais amadurecimento ao notar que precisa fazer o melhor pra si mesma (finalmente).


Noah (Jacob Elordi) está bem melhor do que no primeiro filme e tem suas razões em relação a Marco (Taylor Zakhar Perez) que não dá muito espaço, sendo bem inconveniente. Já Lee (Joel Courtney) conseguiu ser mais irritante do que todos, sendo infantil e egoísta em diversos momentos. Até Elle conseguiu derrapar bem na forma como trata a namorada do pai, mas continua sendo uma protagonista bem carismática. E devo ressaltar que o plot de Chloe (Maisie Richardson-Sellers) é simplesmente aleatório, descartável e esquecido no meio do caminho. Pais divorciados em filmes adolescentes é o supra sumo do clichê e mesmo sendo um filme clichê ficou completamente avulsa a história da personagem.

Entretanto, algumas cenas são ótimas e bem divertidas, Lee e Elle tentam cumprir uma lista para deixar o último verão deles como o melhor de todos e tem situações bem engraçadas.


Continuo gostando da trilha sonora do filme, dos cenários, da leveza de Elle, da amizade dela com Lee e torcendo por ela e Noah, mas o terceiro filme peca no CGI, a peruca de Joey King está terrível e o enredo é quase nada. Talvez alguns fãs não gostem do final, mas eu achei que foi bem condizente. 

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: A barraca do beijo 3
Título Original: The Kissing Booth 3
Direção: Vince Marcello
Data de lançamento no Brasil: 11 de agosto de 2020
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Já assisti a esse filme e gostei bastante! Ri muito e também senti que ao final a protagonista estava mais consciente de si e mais madura em suas decisões. Ótima resenha!

    Bárbara Cavalcante
    http://barbaradoblog.com/

    ResponderExcluir
  2. Nunca vi nenhum dos filmes. Estou totalmente por fora. Mas quem sabe eu dou uma chance depois?

    Boa semana!

    O blog está em Hiatus de Inverno entre 02 de agosto e 02 de setembro, mas comentaremos nos blogs amigos nesse período.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi, tudo bem?
    Como nunca me interessei pela trilogia, esse filme também não tá no meu radar. Pela sua resenha, não parece ter sido incrível né? :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi! Tudo bom?
    Eu vou assistir esse terceiro só porque vi os outros dois e são tão ruins que ajudam o tempo a passar UHSAUHAUHSASUHSAUH zero carismas e plots com sentido, mas filme ruim é bom também né :v

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Pra mim o filme perdeu a leveza e a diversão que os anteriores traziam
    A Elle mais chora do que sorri e tá sempre com o semblante triste como se estivesse deprimida.
    Mais o final realmente compensa toda melancolia, quando ela finalmente passa a pensar nela mesma.

    ResponderExcluir