Confissões de uma Garota Excluída [Crítica do Filme]


Confissões de uma Garota Excluída é o novo filme da Netflix baseado no livro da Thalita Rebouças chamado Confissões de Uma Garota Excluída, Mal Amada e (Um Pouco) Dramática. Bom, o título do livro é bem grande, deve ser por isso que encurtaram.

Tetê é uma garota que sofre bullying na escola e é chamada de “Tetê do cecê” porque ela transpira demais e em casa também as coisas não são fáceis. Não é porque a família quer, mas o modo como tentam ajudar a adolescente só a deixa pior.

A protagonista não tem amigos, tanto que sua avó paga para uma garota ser amiga da neta, mas as coisas vão mudando na nova escola onde ela conhece Davi (um garoto nerd) e Zeca (que é gay assumido pelo menos na escola), mas temos a insuportável da Valentina que faz da vida de Tetê um inferno com ciúmes do namorado Eric, um rapaz aparentemente legal, mas um tanto babaca em vários momentos.


O longa vai mostrando a jornada de Tetê em ter novos amigos e ganhar mais segurança. Ela realmente se interessa por Eric que também desperta interesse de Samantha, outra personagem nessa história. No entanto, o triângulo mesmo é que com Dudu, irmão mais velho de Davi e aqui senti falta de um desenvolvimento melhor dessa relação, no livro me chamou mais atenção. Outra diferença, ainda que não tenha feito muita importância, é que a Tetê do livro cozinha e a obra tem várias receitas legais.

O tema do bullying é bem forte na narrativa que tem uma reviravolta no final bem exagerada. O assunto é pesado e tratado de maneira leve, mas tudo se descomplica muito rapidamente. O ritmo é ágil com diálogos divertidos e Tetê nos emociona com suas dores, mas nos faz rir com seu modo espontâneo e um tanto dramático, inclusive com direito a um surto emo (sou triste, me deixa ser triste), mas bem compreensível por conta da pressão familiar.


O elenco foi bem escalado e Klara Castanho está excelente como Tete, conseguindo pegar todas nuances da personagem. Destaque também para Marcus Bessa que interpreta o maravilhoso Zeca!

Apesar das resoluções finais serem muito fáceis, Confissões de uma Garota Excluída adapta bem a obra de Thalita Rebouças, que tem como público-alvo os mais jovens e acerta em cheio, mais uma vez.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Confissões de uma Garota Excluída
Direção: Bruno Garotti
Data de lançamento: 22 de setembro de 2021
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

1 comentários:

  1. Fiquei curioso em assistir o filme. Valeu pela resenha.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts novos! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir