Um conto sombrio dos Grimm [Crítica da Série]


Assim como Maid, Um conto sombrio dos Grimm foi jogado pra escanteio com o hype de Round 6 na Netflix e é uma pena porque a animação é excelente. Um pouco contraditória é verdade, afinal temos, decapitação, infanticídio, canibalismo, feminicídio, entre outras coisas bem perturbadoras numa série que é infantil, mas como tudo é mostrado com certo humor macabro, o choque vem e passa rapidamente. Em pouco tempo se percebe que a dinâmica da série é mostrar que a vida de João e Maria depois que fogem de casa não é fácil e está longe dos atuais contos de fadas, resgatando o lado sombrio das histórias originais.

João e Maria são filhos do Rei e da Rainha de Grimm e vivem felizes no castelo até que os próprios pais cortam a cabeça deles, com medo os irmãos fogem em busca de uma família perfeita que os acolha. A primeira parada é na casa da confeiteira, uma referência clara à bruxa dos contos de fadas que come crianças, mas depois disso os protagonistas passam de lar em lar tentando achar um lugar para ficar, sem muito sucesso. A cada episódio entendemos que algo de ruim vai acontecer com os irmãos e como os corvos que contam a história antecipam, o espectador não é poupado da carnificina que acontece.


Aliás, os corvos são personagens incríveis, quebram a quarta parede para conversar com os espectadores o tempo todo e guardam um plot twist interessante que nos faz entender melhor o papel deles na série, eles não são meros contadores de história. E são donos de humor mórbido que nos faz rir bastante, principalmente Dotty que me lembra a Dory de Procurando Nemo!

João e Maria passam por diversas provações e situações extremamente tristes, a parte psicológica dos irmãos é bastante abalada e o tratamento sobre isso é bem sutil, bem como uma boa crítica à monarquia e aos maus tratos infantis. Temos bruxas, feiticeiros, florestas encantadas, lobos, lobisomem e até mesmo o diabo, um personagem engraçado de tão caricato que é, o episódio focado nele e no João é um dos melhores da série.


Um conto sombrio dos Grimm (disponível na Netflix) tem Simon Otto (Caçadores de Trolls) na produção executiva e a história é baseada na série de livros de Adam Gidwitz, que escreveu muitas histórias inspiradas nos contos dos Irmãos Grimm. É uma animação de 10 episódios com curta duração, de muita qualidade, um tanto violenta, dramática, triste, mas também cheia de aventuras, humor e uma mensagem final positiva, vale muito a pena conferir.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

2 comentários:

  1. Oi Mi! Adorei a premissa e ainda não tinha visto. Os contos de Grimm são maravilhosos e não posso deixar de conferir esta adaptação. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Ouvi falar dessa série no domingo e fiquei realmente chocado. Como fazem uma série dessas para crianças?! Entendo que é uma releitura e que tem muita crítica, mas crianças a assistem achando que não há nenhum problema.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir