Venom - Tempo de Carnificina [Crítica do Filme]


O primeiro Venom nos cinemas em 2018 rendeu várias críticas negativas e ainda assim muita gente gostou do longa. Nem sempre os críticos representam o que o público acha sobre um filme e agora acredito que as opiniões podem ficar ainda mais divididas, embora tenha ficado bem claro que ter profundidade no roteiro não é o foco dessa franquia.

O longa segue o mesmo estilo que o primeiro, agora Eddie (Tom Hardy) e Venom dividem amigavelmente o corpo, mas passam por muitos momentos de DR. Venom não se conforma muito em não poder matar pessoas que consideram más e está cansado de viver à base de chocolates e galinhas. Já Eddie tem a oportunidade de conversar com o maníaco Cletus Kasady que quer usar claramente o protagonista. O vilão há muito tempo quer se reencontrar com sua amada Frances (Naomie Harris) que foi transferida da prisão para outro lugar por conta dos seus poderes sonoros. No entanto, Cletus é condenado à morte e durante um acesso de raiva com Eddie entra em contato com o DNA de Venom, desenvolvendo um simbionte no seu corpo.


Se humano Cletus já era um psicopata assassino, com um alien fica muito pior, daí vem a carnificina que ainda assim é bem leve porque são mortes inúteis com pouco impacto. O longa até tenta passar uma “vibe de violência”, afinal temos o excelente Woody Harrelson de Assassinos por natureza, mas fica mesmo nos romances dos vilões e discussões de relacionamentos entre Eddie e Venom. Tudo bem previsível e superficial.

Como um filme divertido convence, tem certo humor a relação de Eddie Venom e ainda temos a presença novamente de Michelle Williams como Anne. As cenas de ação e lutas também são boas, mas o roteiro peca porque Cletus e Frances tinham muito potencial para trazer uma carga melhor ao roteiro, acabam bem desperdiçados, até mesmo a figura do simbionte.

Como tudo funciona na base de alinhar expectativas, Venom - Tempo de Carnificina pode funcionar para quem quer só se divertir, sem pensar muito em detalhes como montagem, edição, roteiro, etc. E ainda tem uma ótima cena pós-crédito que, essa sim, causa um bom impacto.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Venom - Tempo de Carnificina
Título Original: Venom: Let There Be Carnage
Direção: Andy Serkis
Data de lançamento: 7 de outubro de 2021
Sony Pictures

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

1 comentários: