Amor Sem Medida [Crítica do Filme]


Sou super a favor da Netflix produzir todo ano um filme com Leandro Hassum, de preferência natalino, embora eu goste de comédias românticas e Amor se Medida tem momentos muito fofos, mas infelizmente, os efeitos especiais pecam muito a ponto de por vezes o personagem de Hassum parecer menor em algumas cenas e em outras um pouco maior. Não sei se foi de propósito pra tentar brincar com o personagem, mas se fosse pra ficar assim eu preferiria um ator realmente de baixa estatura.

Ivana (Juliana Paes) é uma advogada bem-sucedida que acabou de se separar do marido cretino, Danilo, e compartilha com ele a guarda do cachorro e o escritório de advocacia. Ivana é uma personagem bem simpática, estilo destrambelhada e que vive esquecendo o celular por onde anda. Um dia o cardiologista Ricardo Leão (Leandro Hassum) acaba achando seu celular e liga para avisar para pegar o aparelho. Existe de imediato por telefone uma boa química entre eles, mas quando os dois se encontram, Ivana leva um susto porque Ricardo é um homem bem baixo, muito desproporcional comparado a ela (e bem, a quase todos).


É interessante que apesar do susto inicial, Ivana não se preocupa muito com a altura de Ricardo, até que o ex-marido descobre e começa a fazer piadas de anão e também porque a mãe da protagonista não é uma pessoa tão agradável assim, é claro que quando descobre não fica nada feliz. A cena inclusive é de grande vergonha alheia, já que Ricardo vai na festa de noivado do irmão de Ivana e é confundido com um anão de festa. Aliás, o roteiro do filme é repleto de piadas com duplo sentido por conta da altura do personagem de Hassum.

O roteiro de Michelle Ferreira e Paulo Leierer é um pouco acelerado quando se trata do relacionamento de Ivana e Ricardo, mas achei o ritmo muito bom, um filme de comédia romântica lento não me agradaria tanto. E a mensagem do longa também me agradou muito, afinal, o que importa é o amor e não as aparências ou a opinião dos outros. E se por um lado, o roteiro peca em algumas piadas, por outro constrói Ricardo muito bem, uma pessoa que se tornou um ótimo profissional, aprendeu a se virar sozinho por conta se suas limitações físicas e que por isso mesmo não consegue pedir ajuda pra ninguém. Sua relação com a filha é ótima, inclusive. E destaque para Luana Martau como secretária, com um humor mais refinado e inteligente.


De modo geral é um filme fácil de assistir, com bons atores, cenas românticas boas e um tema nada original, mas super válido. Peca em algumas piadas e nos efeitos especiais.

Trailer


FICHA TÉCNICA

Título: Amor sem medida
Direção: Alê McHaddo
Data de lançamento: 18 de novembro de 2021
Netflix

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O que tem na nossa estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. Meu deus socorro kkkkkk nossa, mas esse filme tem cara de ser hilário demais! Contato que eu não acabe depressiva como foi com o filme de Natal do Leandro, com certeza vou adorar
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá, Michele.
    Eu amei o filme de natal com ele e por isso me interesso por esse também. Mas não consigo em acostumar a ver ele tão magro hehe. Que pena que pecou em algumas coisas, mas tem filmes que nem me importo, quero mesmo é só me divertir hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Já sei que vou rir à beça, principalmente desses efeitos especiais.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir